5 Dicas para você escolher suas nadadeiras!

Nadadeira pé de pato cressi

Como escolher a melhor nadadeira?

A princípio, tudo parece estranho, uma esbarra na outra, flexionamos as pernas de forma incorreta, “pedalamos” e não saímos do lugar, as primeiras pernadas são descoordenadas, instáveis.
Mas, basta um pouco de treinamento e descobrimos que elas se tornam a extensão de nossas pernas, potentes, nos fazer nadar como nunca havíamos conseguido antes. Quando chegamos nesse ponto, entrar na água sem elas dá a impressão de que falta alguma coisa, mesmo na piscina do clube ou condomínio, parece que perdemos um pedaço de nossas pernas!
Para que esse processo de adaptação ocorra com conforto e tranquilidade, é preciso saber escolher suas nadadeiras, abaixo algumas dicas importantes para que você faça o investimento de forma correta e aproveite ao máximo esse que é um dos meus equipamentos favoritos!!!

1) Defina a modalidade de mergulho.
Existem centenas de modelos dentre as marcas mais conhecidas, porém, existem modelos específicos para serem utilizados em determinadas modalidades de mergulho.
Mergulho livre, autônomo, apneia de alto desempenho, mergulho técnico, são as principais modalidades dentro da atividade. Para cada uma, os fabricantes desenvolveram nadadeiras que atendem as necessidades dos mergulhadores.
Utilizar uma nadadeira projetada para o mergulho em apneia de alto desempenho, dentro de uma caverna ou naufrágio, além de ineficiente é um risco!
Então, defina a modalidade antes de mais nada!

2) Nadadeiras Abertas ou fechadas?
Nadadeiras abertas, necessitam de botas de Neoprene, possuem tiras de regulagem ou molas, são maiores a geralmente mais pesadas. Ideais para a prática do mergulho autônomo ou técnico. As botas proporcionam proteção física e térmica, além de muito conforto.
As fechadas, são indicadas para o mergulho livre e apneia de alto desempenho. No primeiro caso, utilizadas apenas para melhorar nosso desempenho enquanto nadamos na superfície ou mergulhamos a pequenas profundidades. Já no caso das utilizadas para a prática do mergulho em apneia de alto desempenho, suas palas são grandes, firmes e flexíveis, garantindo um grande desempenho na natação. As nadadeiras fechadas podem ser usadas com meias de Neoprene ou não.

3) Tamanho das Nadadeiras
Um dos principais pontos quando analisamos o conforto, é como usar um tênis muito apertado ou folgado demais. Incomoda, não é bom. Imagine essa sensação embaixo d’água?
Nadadeiras apertadas, machucam os pés e podem provocar câimbras. Se estiverem folgadas, se tornam instáveis demais podendo até mesmo escapar dos pés.
No momento da compra, utilize as tabelas comparativas de tamanhos fornecidas pelos importadores, experimente e, se possível, faça um “test dive” em um centro de mergulho.

4) Formato das Nadadeiras, dureza e tamanho das palas.
Cabe agora uma análise um pouco mais técnica a respeito das nadadeiras, os três pontos acima determinam a quantidade de água que será deslocada durante uma pernada, isso está diretamente ligado a força necessária para isso a ao nosso deslocamento. Palas mais longas e largas exigem maior esforço e aumentam significativamente nosso deslocamento. Longarinas laterais facilitam o movimento de retorno e canaletas direcionam o fluxo de água, ambas melhoram a estabilidade das pernadas. Analise seu porte físico e sua resistência no momento da escolha, isso fará a diferença durante o mergulho!

5) Cores das Nadadeiras
Ok, isso é uma questão inicialmente pessoal. Mas, nadadeiras de cores claras e chamativas se destacam muito mais dentro da água isso facilitará sua visualização e fará com que você visualize melhor seu dupla.

Espero que as dicas acima, ajude você a escolher suas nadadeiras.
Um bom par de nadadeiras irá te acompanhar durante anos!
Fale conosco e saiba mais sobre o megulho!

Por: André Gusson – Course Director PADI
Socio-fundador e responsável pelas áreas de treinamento e operações da Immersioni Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *